A Real história por trás do filme UP

Não tenho dúvidas que o filme UP é o filme mais fofo e emocionante da Disney que já assisti e quando descobri que por trás desse filme tem uma história linda esse filme se tornou mais especial ainda.

Por trás desse filme temos a incrível Edith Macefield, moradora de Seattle. Quando jovem se alistou ao exercito e depois de servir na Grã-Bretanha, seu superior descobriu que ela era menor de 18 anos e a mandou para casa no mesmo momento.

Ao retornar aos  Estados Unidos, ela passou 60 anos na mesma casa. Depois desse período, uma empresa começou a comprar todo o bairro onde Edith já idosa vivia para abrir um centro comercial.

Mas a mulher de 86 anos viveu naquele local toda sua vida, e seria muito mais difícil de convencer do que os empresários pensavam. Nada nem ninguém a conseguiam fazer mudar de ideia, nem lhe expulsar de seu amado lar. A casa de Edith era a única que restava no bairro.

 

A empresa fez várias ofertas, mas a idosa sempre rejeitou todas. Mas, eles não desistiram e chegaram até a oferecer 1 milhão pela casa de Edith porém, ela continuou não aceitando. Foi aí que perceberam que nunca iriam conseguir comprar aquela propriedade pois a senhora não se importava com o dinheiro.

Então, a empresa resolveu construir seu centro comercial ao redor da casa de Edith. Mas houve algo bom no meio de tudo isso: a idosa fez amizade com Barry Martin, o responsável pela construção do centro comercial. Depois de ser diagnosticada com câncer, Barry começou a cuidar dela.

“Ela não queria acabar em um lar de idosos”, disse Barry. “Ela queria ficar ali e morrer na casa onde sua mãe tinha morrido. E eu percebi que se eu não cuidasse dela, ela não poderia fazer isso.”

Em 2008, Edith faleceu, deixando sua casa para seu amigo. Ela sabia que ele iria honrar a sua memória, e foi exatamente isso que fez. Esse foi um problema aos olhos de empresários ricos, mas a casa Edith foi deixada intacta por 7 anos.

No entanto, no ano passado, a casa foi doada a uma instituição de caridade que irá restaurar sua antiga glória: a casa de Edith será usada como alojamento temporário para as pessoas em necessidade.

 

Essa mulher foi sem dúvida uma guerreira, e deixou seu legado mesmo após a morte. Ela mostrou para os empreiteiros sem escrúpulos que dinheiro nenhum do mundo pode comprar os sentimentos das pessoas. Se você concorda com a luta de Edith, compartilhe com seus amigos essa história!

Fonte: Incroyable

Comentários

comentários

Meu Cronograma Capilar. O aplicativo que vai salvar o seu cabelo

Eu, até esses dias nunca tinha me interessado em fazer um cronograma capilar, até então porque nunca tinha sentido necessidade. Porém, semana passada eu descolori meu cabelo e mesmo com água oxigenada fraca (20 vol) o meu cabelo sentiu um pouco, mas eu nunca me ligo porque ele sempre recupera e, além do mais eu amo ser loira platinada e ressecamento, fios elásticos, pontas duplas sempre aparecem principalmente quando se passa pelo processo de descoloração.

Dessa vez, quando terminei de platinar o cabelo minha cabeleireira perguntou se eu queria cortar, mas me veio a seguinte ideia à cabeça: fazer um cronograma capilar e tentar resolver o problema, caso não tivesse resultado em 2 meses voltaria e cortaria as pontas. Então perguntei à ela e ela achou super válido porque muitas loiras conseguem recuperar muito os fios e então só fazem um corte bordado para retirar o que realmente não tem mais volta.

Pesquisei muito a respeito do cronograma capilar, porém demorei para encontrar uma forma de personalizar o meu cronograma de acordo com as minha necessidades, porque quase não se encontra esse tipo de informação, você encontra vários cronogramas prontos, mas eu pessoalmente só resolvi fazer o meu cronograma quando descobri o aplicativo: MEU CRONOGRAMA CAPILAR. *não é publi, é compartilhamento de coisas boas.

Esse aplicativo é simples de usar e te apresenta um cronograma de 4 semanas com 3 etapas – como um cronograma deve ser. Ao iniciar o aplicativo você responde algumas perguntas sobre o seu cabelo e baseado nessas respostas ele apresenta o que deve ser feito durante o cronograma.

Esse abaixo é o meu resultado. O que eu mais gostei do aplicativo é que ele apresenta as semanas com data de inicio escolhida por você para iniciar, te dá a opção de receber aviso em um determinado horário escolhido por você.

Outro detalhe legal é que a cada passo realizado você seleciona como feito e, pode escrever nas anotações da etapa o que usou, quanto tempo deixou, podendo assim ir otimizando o seu cronograma capilar conforme vai avançando as etapas.
Com o aplicativo também consegui de forma mais claras explicações sobre cada etapa e o que usar em cada uma delas.

  • A hidratação é a etapa mais presente no cronograma capilar. É a hidratação que dá brilho e movimento e repõe componentes mais simples como a água dos fios.
    • Você consegue essa reposição através de: frutas, silicones, vegetais, vitaminas, açúcares e glicerina.
  • A Nutrição que devolve os lipídios aos fios fazendo com que a oleosidade natural do fio retorne e auxilie na retenção de água da hidratação. Só nutrindo o fio conseguimos ter mais maciez, diminuir o volume e dar mais emoliência.
    • Através de óleos – argan, ojon, amêndoas, etc, manteigas – cacau, cupuaçu, karité, etc você consegue nutrir os fios, e a umectação você pode usar óleos vegetais, óleo de coco extra virgem ou azeite extra virgem.
  • A Reconstrução repõe a proteína dos fios e, necessita de um intervalo mínimo de 15 dia. Repondo as proteínas diminuímos as quebras e deixamos os fios mais fortes.
    • E, para repor as proteínas perdidas precisamos de creatina, queratina, proteína, trigo, aminoácidos, cisteína, proteínas hidrolisadas, colágeno ou arginina.

Pesquisei muito e tentei montar o meu cronograma, mas só tive certeza mesmo do que fazer a cada semana com o aplicativo e com a opinião da minha cabeleireira a respeito das etapas apresentadas. Hoje eu dou início ao meu cronograma capilar. Conforme as semanas forem passando vou deixando mais informações registradas aqui no blog – produtos usados, resultados, receitinhas e o que for fazendo no picumã durante o cronograma.

E você sabe montar o seu cronograma ou vai baixar o aplicativo para te ajudar nessa?

Comentários

comentários

Conheça as 14 cores que são tendência da primavera/verão 2018

Todos os anos diversas empresas fazem estudos semestrais e posteriormente a isso fazem uma espécie de previsão de tendência de cores que serão utilizadas no semestre seguinte. Essas tendências são antecipadas para o mercado para de certa forma influenciar as pessoas na revitalização das “coisas” em áreas como moda, arquitetura e decoração, até porque a cor é um dos principais influenciadores das tendências de moda.

Uma dessas empresas, a mais conhecida – PANTONE®, recentemente lançou seu relatório listando as 12 cores tendências e as 04 mais clássicas para a temporada de primareva-verão 2018 no hemisfério norte. Essa relação de cores dos criada durante a semana de moda em Nova York onde se pode ter uma visão maior do que foi utilizado pelos designers em suas coleções.

Em as estacões mais quentes a liberdade para explorar e experimentar mais cores vibrantes aumenta. E a cartela de cores anunciada é cheia de tons vivos, mas vemos também tons pastéis, nudes e tons mais escuros, mais clássicos. Os tons para esta primavera vem com muitas combinações complexas e super originais. Podemos dizer que a paleta para a primavera/verão de 2018 vai agradar a todos.

Já a paleta de cores clássicas, a qual considera-se a base do quarda-roupas são clássicas, por isso a Pantone resolveu destacar as nuances dessas cores também nesta temporada.

Agora é só soltar a imaginação e combinar suas cores preferidas para arrasar na próxima estação!

Comentários

comentários

Da cozinha para sua rotina de beleza. Máscara Alisena, será que é isso tudo mesmo?

Estou aproveitando minha estadia no Brasil para experimentar todos aqueles produtinhos que vejo nas redes sociais fazendo sucesso aqui e que lá nos EUA não tem!

Estive na liberdade – amo esse lugar e, entrei em uma das várias lojas de cosméticos que tem por lá e comprei algumas coisas que queria há algum tempo, entre os itens que mais desejava está a máscara hidratante ALISENA, da Muriel Cosméticos. PS: Fiquei assustada com a quantidade de produtos de cabelos com nomes inusitados como “desmaia cabelo” e outros “inspirados” em produtos alimentícios como fermento, maionese… até whey!!!! Só pensei em uma coisa quando vi: OMG e, claro eu ri! (Esses outros não tive a menor curiosidade em conhecer, então não comprei)

Voltando a máscara Alisena, da Muriel Cosméticos. A minha curiosidade nesse produto se deu por um único motivo: a receita caseira de hidratação com maisena e, acredito que o motivo que tanta gente quis provar foi exatamente esse, afinal todo a máscara caseira dá um super resultado – pelo menos no meu cabelo.

FOTO: Mariana Goes

A linha Alisena é bem completa ( shampoo, condicionador, máscara e finalizador) e todos os itens tem preços bem acessíveis, mas honestamente os outros itens não me despertaram interesse. Gosto muito do meu shampoo e condicionador, então sabendo que existe a grande possibilidade de comprar e não usar optei apenas pela máscara.

Essa foi a primeira vez que comprei um produto da marca, até então eu só tinha ouvido falar e, falar muito bem por sinal. Mas como hoje vejo tanto puxa-saquismo para ganhar brindes que muitas vezes não dou muita fé no que vejo, principalmente, quando esses relatos são nas redes sociais – tenho certeza que alguém deve se identificar comigo!

Sendo assim, relatei de uma forma sincerona a minha experiência com esse produto tão falado.

PONTOS POSITIVOS:

  • Tem uma ótima consistência, é bem grosso. *Se virar o pote de cabeça para baixo ele não cai, mesmo apertando o pote ou chacoalhando;
  • Tem um bom rendimento; Tenho usado aproximadamente uma colher de sopa e consigo aplicar no cabelo todo;
  • É livre de sulfatos, formol, petrolato e parafina;
  • Facilita muito o secar dos fios/escova, fica leve.
  • Não é testado em animais;
  • Tem um ótimo custo – beneficio, a máscara de 500gr custou R$14,99.

PONTOS NEGATIVOS:

  • Tem uma fragrância enjoativa; Ainda mais que para o produto fazer efeito você precisa ficar com ele nos cabelos ao menos 10 minutos.
  • Não gosto da linguagem utilizada na embalagem;  A impressão quando li foi que o produto é feita para adolescentes e, quando fui no site da marca percebi que essa mesma linha Alisena já possui uma versão Teen. Fiquei sem entender, achei bobinho e desnecessário, principalmente pelo fato de já ter uma linha voltado para o público que jovem – não que eu seja velha, mas a minha opinião é que alguns produtos precisam ter uma linguagem para todos os públicos, pois, a impressão é que aquele produto não é para mim. É como se eu com meus quase 30 anos estivesse comprado roupas de meninas de 15 anos. Não gostei.

A minha opinião é que a máscara Alisena, da Muriel Cosméticos não é tão fantástica assim como vi comentários. O brilho, maciez, frizz no meu cabelo ficou como se eu tivesse lavado em um dia comum sem fazer hidratação. Depois de seco o cabelo fica com um perfume sem suave e, você percebe esse cheirinho até com três dias depois – sim, eu não lavo o cabelo todo dia!

Já usei produtos na mesma faixa de preço, de marcas “populares” (fáceis de encontrar) e baratas que deram muito mais resultado nos meus cabelos.

A máscara tem um preço bom, mas infelizmente eu não “vi” nada de mais esse produto, pois ele não trouxe nenhum “beneficio” ao meu cabelo como um super brilho, uma maciez incrível, ou qualquer outra coisa. Por esse motivo eu não indicaria, acho que comprar indicar um produto que não traz grandes “benefícios” indiferente do preço é jogar dinheiro fora. Prefiro pagar R$50 reais e ter resultado, do que gastar R$15 e usar por usar porque não dá diferença.

Usei a máscara 3 vezes já (um mês). Vou usá-la até o fim intercalando com a matização que eu não vivo sem, se com o tratamento/tempo de uso algo mudar eu venho contar.

 

Com alguém o resultado foi diferente?

Afinal, cada cabelo é único não é mesmo?

 

Comentários

comentários

Conheça atrações originais do dia da inauguração do Magic Kingdom que ainda funcionam

O Magic Kingdom foi inaugurado em em 1º de outubro de 1971 e, foi o primeiro dos quatro parques temáticos do Walt Disney World Resort em Bay Lake, próximo a Orlando, Flórida.

Após se passarem 46 anos do dia de sua inauguração o parque ainda conta com 14 atrações que foram inauguradas naquela época.

É um espetáculo apresentado por ursos robóticos que cantam e tocam músicas nos estilos country e rock’n’roll. Além de serem super animados os ursinhos ainda contam piadas super engraçadas. A atração dura cerca de 15 minutos;

Country Bear Jamboree é uma das últimas atrações que Walt Disney ajudou a desenvolver pessoalmente. Este show originalmente foi planejo para um resort de esqui da Disney em Mineral King, Califórnia. Como este resort nunca foi construído, o show dos ursos cantantes mudou-se alegremente para a Flórida em 1971 e realiza apresentações diárias no Magic Kingdom Park desde então.

Inspirado no clássico de animação Dumbo da Disney, de 1941, Dumbo the Flying Elephant convida você a acompanhar o elefante quando ele descobre que é capaz de voar. Esse brinquedo é uma super aventura principalmente para crianças. Durante seu passeio por meio de um controle – joystick, você pode subir e descer com o seu carrinho tornando o passeio ainda mais divertido.

Trata-se de uma ótima atração para você testar a sua pontaria. Em “Frontierland Shootin´ Arcade” você poderá manejar uma Hawkins genuína, calibre 54 (claro que devidamente adaptada). Com aproximadamente 100 alvos interativos, o cenário empoeirado oferece um cenário perfeito para você testar sua pontaria.

É necessário pagar uma tarifa adicional para brincar no Frontier Shootin’ Arcade. Um crédito (cerca de 2 moedas de 25 centavos de dólar) renderá aproximadamente 25 tiros. São necessários créditos adicionais para brincar mais.

Quem visita o Magic Kingdom não pode deixar de brincar nesta atração. Trata-se de um passeio de barco concebido por Walt Disney e que foi apresentado pela primeira vez ao público numa feira denominada “New York World’s Fair”(1964-1965). Nesta atração os visitantes passeiam lentamente em barco por cenários repletos de bonecos animatrônicos representando vários lugares do mundo e que entoam a melodia, “It´s a Small World After All”.

Curiosidade: Em 2005 a atração passou por uma grande reforma, onde os bonecos receberam novas vestimentas, os cenários foram refeitos, um novo sistema de iluminação e de som foi instalado, dentre outras melhorias.

 Nesta atração os visitantes são levados – por barco – a um safari ao longo de uma selva repleta de animais de origem africana, elefantes tomando banho, rinocerontes, caçadores, dentre outros bonecos animatrônicos. Os guias que conduzem o barco disparam tiros (de brincadeira é claro) visando dar a impressão que estão lhe salvando dos perigos da selva.

Curiosidade: Existem 16 (dezesseis) barcos no Jungle Cruise, cada um batizado com um nome diferente, que presume-se tratar-se de uma homenagem aos primeiros funcionários que operaram a atração quando da sua inauguração: Amazon Annie, Bomokandi Bertha, Congo Connie, Ganges Gertie, Irrawaddy Irma, Kwango Kate, Mongala Millie, Nile Nellie, Orinoco Ida, Rutshuru Ruby, Sankuru Sadie, Senegal Sal, Ucayali Lolly, Volta Val, Wamba Wanda e Zambezi Zelda.

Uma das atrações mais famosas de Fantasyland – alguns amam, outros odeiam. Esse brinquedo foi inspirado numa das cenas do desenho “Alice in Wonderland” (1951), mais especificamente na cena da festa do chá. Você irá girar e girar sem em uma chícaras gigantes até ficar tonto. É uma das atrações mais rápidas do parque, cerca de 2 minutos.

Nessa atração vocês embarcam numa aventura até a “Terra do Nunca”, passando pela cidade de Londres e pelas cenas do desenho de Walt Disney, “Peter Pan’s Flight” (1953). O barquinho da atração representa uma miniatura de embarcação pirata como a do Capitão Gancho. Logo no início da atração a fadinha “Tinker Bell” irá lançar um encanto  para que você possa levantar vôo.

Esta certamente é a atração principal do Magic Kingdom. Trata-se do carrossel com 90 (noventa) cavalos, sendo 72 (setenta e dois) deles fabricados em 1917 oriundos da “Philadelphia Toboggan Company”. Existem 18 (dezoito) painéis espalhados pela atração contendo cenas do desenho da Cinderela. Essa é o tipo de atração que todos devem ir pelo ao menos uma vez, é rápido mas tempo suficiente para ficar gravado na memória.

Curiosidade: Construído em 1917, o Liberty Carrousel, como foi chamado originalmente, situava-se inicialmente no Belle Isle Park, em Detroit. Com diâmetro de 60 pés, o carrossel foi construído pela Philadelphia Toboggan Co. e é um dos maiores do seu tipo no mundo. O nome original desta atração era Cinderella’s Golden Carrousel, mas em 1º de junho de 2010, foi oficialmente substtuído para Prince Charming Regal Carrousel.

A atração é baseada no romance de Hohann Wyss sobre as aventuras de uma família naufragada a caminho da América, nesta atração você poderá adentrar numa casa construída em uma enorme árvore feita de concreto, contendo 1400 (mil e quatrocentos) galhos e 300.000 (trezentas mil) folhas de polietileno. Para escalar a árvore você demorará aproximadamente 10 minutos e durante o seu passeio você verá as dependências da casa dos Robinsons.

É  um tributo a Constituição dos Estados Unidos da América do Norte que causou verdadeiro furor por ocasião da sua inauguração, pois apresentava até então os mais aperfeiçoados bonecos animatrônicos existentes. Atualmente tais bonecos não são mais tão aperfeiçoados quanto eram na época que foram apresentados pela primeira vez ao público. É uma atração longa, dura aproximadamente 30 minutos.

A atração “Haunted Mansion” ou Mansão Mal-Assombrada é uma das atrações mais populares do parque, fama que se mantém intacta desde a sua inauguração em 01 de outubro de 1971. Para chegar em Haunted Mansion você atravessa um lindo portão e enquanto aguarda na fila verá um quintal onde existem inúmeras lápides com inscrições muito engraçadas. Apesar do nome não é uma atração aterrorizante, não tem sangue, mutilações macabras, porém crianças menores podem se assustar.

Trata-se de uma agradável atração que simula uma corrida de automóveis. Em “Tomorrowland Speedway” os visitantes do Magic Kingdom irão pilotar réplicas de carros de corrida que atingem até 12 km/h, em 04 (quatro) pistas que se extendem ao longo da atração. Durante a fila você consegue observar fotos que contam a historia das corridas de Indianapolis.

Logo que você adentra ao Magic Kingdom verá uma plataforma elevada onde poderá dar uma volta no parque em uma maravilhosa locomotivas à vapor. Walt Disney era um fanático por ferrovias, não por outro motivo, construiu um trem o qual denominou de “Lilly Belle”. Posteriormente novas locomotivas foram acrescentadas – “Walter E. Disney”, “Roy O. Disney” e “Roger Broggie” (nome de um dos Disney Imagineers tão aficionado por ferrovias quanto Walt).

Todas as locomotivas foram construídas em 1928 – coincidentemente – o mesmo ano em que o Mickey foi criado. Os pesquisadores de Disney foram buscar tais locomotivas no México onde eram usadas para arrastar cana-de-açúcar em Yucatán. Elas foram trazidas e revisadas completamente retornando ao seu esplendor original, incluindo o assobio típico da máquina à vapor. As locomotivas de “Walt Disney World Railroad” levam os visitantes para um lindo passeio ao longo do perímetro do Magic Kingdom, passando pelos bosques, Tom Sawyer Island e outras atrações.

Walt Disney era fascinado por estradas de ferro. Seu tio Mike era engenheiro de locomotivas e Walt, ainda pequeno, vendia chicletes, cigarros e refrigerantes para os passageiros dos trains que faziam uma parada na estação existente em Marceline, Mo. Quando adulto – na Califórnia – Walt montou estrada de ferro em miniatura – Carolwood Pacific Railroad – no seu jardim para que pudesse se divertir com os seus convidados. Encantado com sua estrada de ferro em miniatura, Walt decidiu compartilhar seu amor por trens com o mundo inteiro. O resultado foi a Santa Fe & Disneyland Railroad, um favorito dos visitantes desde que o parque abriu em 1955. Atualmente, existem estradas de ferro em todos os parques da Disney no mundo.

 

Por mais que eu sempre vá ao parque a maioria dessas atrações eu nunca entrei!!

E, me conta.. você sabia que essas atrações estão no parque desde a inauguração? Qual dessas atrações você conhece ou tem vontade de conhecer?

Comentários

comentários

error: Content is protected !!